terça-feira, 30 de novembro de 2010

QUEM É NOSSA MAMÃE NOEL? BETTY PAGE! (EU GOSTO MUITOOOOOOOOOO DELA E RECOMENDO VEREM O FILME SOBRE SUA VIDA)

COMO VOCES PODEM VER, A MINHA MAMÃE NOEL DE 2010 É BETTY PAGE, A FAMOSA PIN UP DOS ANOS 50. SEM DUVIDA EU CURTO MUITO A IMAGEM DELA: SENSUAL, MEIO MENINA, E MUITOOOOOOOO ATREVIDA! ADOROOOOOOOOO!

E DEPOIS AINDA VIROU EVANGÉLICA!

UM MUST SEE NÉ?


"Betty Mae Page nasceu em 1923, sendo a segunda de seis filhos de uma família muito pobre. O divórcio de seus pais, o beberrão Walter Roy Page e Edna Mae Pirtle (dizem que era a encarnação do demo), quando tinha dez anos fez com que ela e duas de suas irmãs fossem enviadas para um orfanato e ali ficassem durante alguns anos.

Desde jovem, Bettie mostrava grande interesse pelo cinema e a vida de modelo, chegando a ser a coordenadora do grupo de Arte Dramática da sua escola em seus anos de adolescência que não foram nada fáceis.
Em 1943, aos vinte anos, casou-se com Billy Neal, e mudaram para San Francisco, lugar onde lhe ofereceram o primeiro trabalho como modelo.
Bettie divorciou-se em 1947 e mudou-se para Coney Island, onde conheceu Jerry Tibbs em 1950. Ele era um fotógrafo amador que fez as primeiras fotos de Bettie como "pin-up*".
Bettie ficou famosa rapidamente e foi capa de várias publicações populares da época como Eyeful, Beauty Parade ou Wink. Em 1955 recebeu o título de A Miss Pinup Girl do Mundo (título nunca mais outorgado a ninguém) e em janeiro do mesmo ano ano converteu-se na Playmate do mês de janeiro da recém nascida revista Playboy, cujo director, Hugh Hefner, se converteu num dos maiores benfeitores de Bettie até os dias atuais.
Os fotógrafos Irving Klaw e Bunny Yeager transformaram-na no maior ícone sadomasoquista já existente. Em 1958, depois de casar-se com Armand Walterson, Bettie desapareceu da vida pública por uma razão ainda hoje desconhecida; alguns dizem que foi por causa do casamento com Walterson outros que foi ameaçada pelo então presidente do Senado Carey Estes Kefauver que era contrário aquele tipo de fotografia feita por Irving Klaw. O que se sabe é que poucos meses após seu casamento com Walterson, Bettie converteu-se numa devota religiosa cristã. De paradeiro desconhecido atualmente, não gosta de ser fotografada, a última foi feita em 2003 depois de muita insistência dos fotógrafos. Duas controvertidas biografias não autorizadas são "best-sellers" na gringolândia. Também não costuma dar muitas entrevistas; uma delas, em 1962, foi o motivo do seu divórcio de Walterson.

Para gerações de homens e mulheres, Bettie, "A rainha das curvas", transmite mais apelo sexual com um simples sorriso de suas fotos amareladas do que Pamela Anderson ou Paris Hilton poderiam gerar em suas vidas conjuntas.

Leva-se a uma certa introspecção para chegar a uma das razões primárias para entender a atração que Bettie proporciona. Entender a essência de sua imagem, silenciosamente projetada por suas fotografias, cria uma ilusão pessoal para qualquer um. O mistério é quase sagrado. Não temos nenhuma idéia de quem ela é, contudo cada um de nós sente como se ela fosse uma amiga pessoal a qual você, sem medo, confidencia os seus maiores segredos. A franjinha inconfundível, o sorriso genuíno. Suas caretas, puro encanto.

O termo "pin-up*" não foi criado por causa de Bettie mas ela tornou-se o arquétipo, o epítome da arte "pin-up*".

* - Pin-up Girl é uma modelo cujas imagens sensuais produzidas em grande escala exercem um forte atrativo na cultura comtemporânea. Destinadas à exibição informal, as pin-ups constituem-se num tipo leve de pornografia. As mulheres consideradas pin-ups são geralmente modelos e atrizes. "

http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=1165

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBSERVE QUE NÃO SERÁ ADMITIDO EM HIPÓTESE ALGUMA COMENTÁRIOS AGRESSIVOS. EM NENHUM GRAU DE AGRESSÃO. E ISSO É SUBJETIVO POR ISSO EU POSSO ACHAR UMA COISA QUE VOCE NÃO ACHA RUIM, MUITO AGRESSIVA E PORTANTO NÃO POSTAR. TAMBÉM NÃO PODE ANUNCIAR NEM VENDER NEM FAZER PROPAGANDA DE NADA. OBRIGADA!