segunda-feira, 4 de abril de 2011

Quanto eu te beijo

Quanto eu te beijo

Não tem jeito
Quando eu te beijo, sinto,
Canção no peito
Suspiro de mulher,
Sou quem sempre fui...

Pulsam veias,
As areias do meu tempo
Varridas pelos teus beijos de vento...

As mãos correm como gazelas africanas
Assustadas
Procurando a segurança de seu
Corpo almiscarado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OBSERVE QUE NÃO SERÁ ADMITIDO EM HIPÓTESE ALGUMA COMENTÁRIOS AGRESSIVOS. EM NENHUM GRAU DE AGRESSÃO. E ISSO É SUBJETIVO POR ISSO EU POSSO ACHAR UMA COISA QUE VOCE NÃO ACHA RUIM, MUITO AGRESSIVA E PORTANTO NÃO POSTAR. TAMBÉM NÃO PODE ANUNCIAR NEM VENDER NEM FAZER PROPAGANDA DE NADA. OBRIGADA!