quinta-feira, 27 de setembro de 2012

E AÍ ? JÁ SE OLHOU NO ESPELHO HOJE? A GLANDULA DE BARTHOLIN AGRADECE. SAIBA MAIS SOBRE A DESCONHECIDA BARTOLINITE!


E aí? Já deu uma olhadinha na sua vagina hoje?

Uma coisa que sempre intrigou foi como a maioria das mulheres jamais se olhou no espelho...não, nãooooooooooo amigas, estou falando de um angulo em que a maioria de nós nunca se viu.

Vamos lá, pegue um espelho, tire a roupa, deite na cama de pernas abertas e dê uma boa olhada na sua amiga lá embaixo!

Oh, choquei você? Não deveria estar chocada, afinal amiga estamos em desvantagem com relação ao homem neste quesito. O sexo deles está ali, bem a mostra, lindo, ou não(rs), balançando pra lá e pra cá e fácil de manipular. Já o nosso... bem, nossa famosa vagina está mais que escondida, no meio das pernas e para a maioria de nós é uma ilustre desconhecida. Não fomos criadas para nos tocar e conhecer nossos órgãos sexuais e há pouco tempo atrás masturbação era vista como pecado, entre mulheres então nem se falava neste assunto e creio eu que muitas ainda não falam, temerosas que são de parecerem umas safadas sem vergonha na cara!

Agora essa é boa? Safadas? Sem vergonha? Bom, se for "safada" de ser safa, se virar e se cuidar acho que prefiro ser safada, e ser "sem vergonha" de não ter vergonha de seu próprio corpo também prefiro isso.

Sempre me vangloriei de ser moderna conhecer meu sexo tão bem quando um homem e agora vou explicar o porquê de falar sobre o assunto, abertamente e sem frescuras.



Vamos às explicações anatômicas e teóricas (que são poucas, infelizmente):

Nome da dita cuja glândula: Glândula de Bartholin ou Bartolini

O que é?

As glândulas de Bartholin secretam muco para hidratar a região vulvar. São semelhantes às glândulas dos mamíferos. Estão localizadas bilateralmente na área vulvovaginal profundamente na vulva. Cistos e abcessos são as causas mais comuns de queixas relacionadas a essas glândulas. Tumores originados nessas glândulas são extremamente raros (carcinoma da glândula de Bartholin). As obstruções não inflamatórias dos ductos geralmente são de origem traumática, secundárias a traumatismos do períneo, lacerações obstétricas (durante o parto) ou à episiotomia (corte que, algumas vezes, se realiza no períneo para facilitar a saída do feto).

O que se sente?

· Cistos:

Pequenos cistos dos ductos de Bartholin podem ser encontrados nos exames pélvicos de rotina podendo ser assintomáticos até atingirem um tamanho considerável ou causarem sintomas como dor vulgar, desconforto durante a relação sexual, dificuldade para caminhar ou sentar.

(esse desenho é BEEEEM ilustrativo)


Cisto de glândula de Bartholin, pelo tamanho pode causar desconforto

Como se trata?

Os cistos assintomáticos não requerem tratamento. Quando há sintomas importantes e nos casos recorrentes a cirurgia pode ser necessária. Como o local é muito vascularizado, pode haver sangramento de difícil controle, causando hematomas importantes. A biópsia deve ser considerada em mulheres acima de 40 anos para excluir carcinoma.

· Abscessos:

A infecção e a obstrução do ducto, com formação de um abscesso, é um quadro agudo que requer intervenção imediata. A queixa principal é a dor, muitas vezes intensa. O local apresenta-se tenso, quente e muito sensível. Pode haver uma zona vermelha ao redor da abertura do canal e saída de secreção. Os germes frequentemente envolvidos são aqueles de transmissão sexual, como o gonococo e a clamídia, ou anaeróbios (germes comuns no intestino).

Abscesso de glândula de Bartholin – provoca dor, calor e tumescência (GENTE É PUS, FEDIDO MESMO E NOJENTO, IGUAL UMA ESPINHA ARGH! PERIGOSO POIS CARREGA BACTERIAS, MICROORGANISMOS PERIGOSOS E TEMOS QUE DAR NOME PROS BOIS)

Como se trata?

Os abscessos da glândula de Bartholin podem drenar (romper) espontaneamente ou devem ser drenados cirurgicamente sob anestesia local ou geral. Aqueles que drenam espontaneamente têm chance maior de recorrer (voltar). Banhos de assento e medicação para dor podem aliviar o desconforto. O uso de antibióticos está indicado em algumas pacientes (pacientes diabéticas, com comprometimento sistêmico ou imunossuprimidas).


QUE DIA QUE EU IA SABER QUE EXISTE ESSA TAL GLANDULA???? QUE DIA? 
O tal buraquinho da glândula é minúsculo (entre 0,5 e 1,0 cm). E olha que já olhei muita pra minha querida amiga lá de baixo e nunca vi nem nunca me falaram nada!

E o lance é serio amigas, seríssimo, pois quando essa tal glândula entope E inflama é FODA na melhor acepção da palavra. Li descrições de dores que só seriam comparáveis às provocadas por torturas medievais.

Quando a mulher adia mesmo que por poucos dias a coisa pode ficar feia lá em baixo, com direito a nem conseguir andar, sentar, tossir e transar nem se fala.

Fiquei sabendo que essa tal Bartolinite atinge milhares de mulheres no Brasil (e imaginem no mundo) e que muito pouco se sabe sobre o assunto. Por isso dediquei esse post a essa merda de Bartolinite que ninguém merece ter mas pode ter, até virgens tem, até velhinhas, não poupa idade, se transa ou não, qualquer uma pode estar sujeita.

Agora algumas, em pânico, devem estar se perguntando: temos como prevenir? Tem cura? Mata? Cria bicho? Cai? Viro freira? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

. Prevenir o entupimento:

Pelo que li pode acontecer até andando de bike, num trauma, no parto, portanto, não tem como adivinhar quando você e se você terá entupimento da glândula.

. Prevenir a inflamação:

Não transar sem camisinha, principalmente se você não conhece bem a vida da pessoa, é um namoro eventual aí o cuidado é redobrado. (isso vale pra tudo né? AIDS e outras pô!!!Se liguem!)

Cuidado na hora de se limpar de frente pra trás, sempre viu?

Agora depois que entope, fica fácil de dar infecção pois fica ali, cheio de liquido e nessa pode ter entrado uma bactéria, aí amigas, já era. (estávamos até conversando sobre depilação que abre os poros e portanto fica a abertura da glândula maior...vai saber?)

. Cura pode ou não ter, pois volta a única maneira de não ter mais e tirar a glândula que é uma cirurgia dolorida (na recuperação), mas devido a reincidência que algumas coitadas experimentam acaba sendo a opção. (embora seja radical, a dor fala mais alto pelo que li)

. Mata ? Se não cuidar claro poxa afinal é um foco de infecção no teu corpo cheio de pus... faça as contas.

. Não cria bicho - se cuidar!

. Não cai, mas dói pra cacete.

. Solução: 
Viro freira? Porque não? Mas não é necessário. (mesmo mulheres virgens podem ter então não adianta virar freira e parar de transar rs)
Só não dá pra transar durante as crises pois dói muito e não tem tesão que segure a onda, melhor uns dias de folga, se o cara te ama não vai te largar por isso, afinal não é pra sempre! 


Existem alguns sites que tratam do assunto mas pelo que vi o lance por aí é superficial, não conseguimos nem falar VA GI NA direito (algumas ficaram vermelhas de vergonha agora aposto), imagina conhecer a dita cuja! Imagina saber dos pequenos e doídos (minúsculos) detalhes...

Fica a dica, se conheça e qualquer alteração por mínima que seja corra pro hospital, medico, tudo! Não adie, pois você vai se arrepender, isso é garantido.  

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Homeless Boy Steals The Talent Show


EU PRECISO ACORDAR...

As vezes o coração mente pra gente...conta histórias lindas que a gente teima em acreditar...fica cego! Não consegue ver o obvio...é difícil ver que a vida nem sempre é um lindo conto de fadas e que a gente se engana muito antes de acertar.
Nessas horas fico triste demais, procuro na música, ouvindo musicas, abrir meu coração e ver o quanto posso realizar...
Estando sozinha , na maioria das vezes em minha vida, percebo o quanto somos egoístas voltados para nossos umbigos, sorrindo de nossas proezas e usando diversas vezes a palavra EU EU EU em uma louca e insana, delirante mesmo, procura de se afirmar diante e sobre os outros.
Já observaram uma conversa, gira tanto no EU FIZ EU ACHO EU FUI EU VOU OU ACONTECERU COMIGO X COISA EU ME SINTO ASISM MEU FILHO MINHA CASA, No fim tudo gira em torno do EU...o ego fala alto e vamos nos esquecendo que a nossa volta existe OS OUTROS...sim outros...e outras coisas ...e que nem somos tão importantes assim ...mas o pior é conviver com alguem que soh toma conhecimento que estamos presentes quando sente falta de atender algum desejo SEU nao é algo assim de compartilhar, é uma carencia unilateral , atendida essa carencia, esse desejo, voce é descartadopara um canto, sobra do que foi, laranja chupada e bagaço de cana deformado...

estou muito triste hoje...o amor não existe.